Lógica Global Convergente na prática – Observatório

Estar no Seminário sobre a Lógica Global Convergente, realizado em Lima, Peru, que ocorreu nos dias 9, 10 e 11/11, foi realmente uma forma de obter mais segurança no desenvolvimento desse tema, visto que há significativa diferença em fazer a metodologia e o observatório com orientação de quem domina a tecnologia.

Entretanto, mesmo as pessoas que se encontram a distância podem também desfrutar dos benefícios desse conhecimento, uma vez que há informação de sobra sendo divulgada por diversos meios de comunicação, não obstante o bloqueio que se apresenta através do idioma. Dentro do possível, estamos diminuindo as distâncias geradas pelo idioma, melhorando o entendimento do brasileiro.

Durante o evento foi atualizado o observatório, tendo sido informado no fórum de AC a nova sistemática; a metodologia também segue outra dinâmica.Se em relação à metodologia não temos grandes mudanças para apresentar, embora elas existam, pois preferimos que a própria AC o faça em futuro vídeo ou áudio, para que nós possamos fazer o mesmo em português brasileiro, em relação ao observatório temos novas informações.

Sobre o observatório, a boa notícia é que estamos postando nesta data, na seção de downloads, um arquivo sem os circuitos desenhados, para que você o faça manualmente, assim como uma opção com eles tracejados, para que você saiba onde posicionar as linhas dos circuitos; também postamos um arquivo com a sequência a ser dita durante sua execução.

Vale lembrar que o observatório deve ser praticado antes da metodologia, com o objetivo de preparar o corpo e o cérebro para o que o conjunto provoca, ou seja, transformações na percepção, na nossa forma de ver o mundo.
Algumas observações sobre a prática do observatório devem ser lidas antes para que o mesmo seja desenvolvido da melhor forma possível. São as seguintes:

  • O observatório deve ser desenhado somente uma vez; a estrutura da abertura temporal (triângulo), assim como os dados (informações do desdobrado) podem ser feitos em computador. No entanto, os circuitos horizontais e verticais devem ser desenhados à mão. Depois de pronto, o observatório será utilizado tantas vezes quantas quiser, passando um ponteiro sobre os circuitos sem no entanto escrever sobre eles. A mesma matriz (folha) será utilizada todas as vezes que precisar aplicar o observatório.
  • A cor dos circuitos devem ser em rosa, tanto os horizontais quanto os verticais. Segundo o que consta no fórum de AC, o rosa é a união do vermelho (desdobrado) com o branco (original).
  • Durante a elaboração dos circuitos do observatório procure ser o mais preciso possível, evitando emendar linhas ou sair dos pontos das extremidades do triângulo. Evite também interromper e levantar o ponteiro enquanto desenha.
  • Todas as vezes que o fizer o observatório utilizando esta folha deverá ser utilizado um ponteiro, uma caneta sem tinta ou algo que não risque, apenas passe por cima dos circuitos.
  • É necessário dedicar atenção ao fazer o observatório. É importante estabelecer foco e precisão. Pense que você está preparando uma instalação elétrica, onde devem ser instalados cabos por onde irá passar a energia, lógica. É isso mesmo que você estará fazendo com seu cérebro, preparando-o para as mudanças que virão. Por isso, não se deve fazê-lo em locais que não possa haver concentração.
  • É um desenho lógico, não é uma imagem para se adorar ou usar como amuleto. Não é para cantar, dançar ou estabelecer qualquer tipo de ritual místico.
  • Deve ser feito quando a pessoa estiver com vontade, em estado neutro, sem emoção e sem se sentir obrigada.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *